AABB Brasília – Náutica prepara atletas para o futuro

A AABB Brasília vem contribuindo com o Programa AABB Comunidade que abre espaço para 100 crianças e adolescentes da rede pública de ensino e cuja proposta é oferecer atividades lúdicas ou esportivas. Dos educandos, a AABB atende 28 com atividades náuticas – escolinhas de Optimist. O empenho das crianças nas aulas é grande. Os resultados são imediatos, tanto no desempenho escolar, como no relacionamento com a família.

As crianças que participam do projeto estão sob a responsabilidade do ex-técnico da flotilha Marco Calonico. Os meninos recebem aulas de Optmist, um esporte náutico que, segundo Calonico, trabalha a organização, a observação, a concentração e o condicionamento físico. “Eles passam a observar o vento, aprendem técnicas de coordenação motora, psíquica, aprendem a montar barco, como fazer nós e como se deslocar na água com a força do vento”, explica Marco.

O instrutor diz que a prática desse esporte, considerado elitizado pelo custo dos equipamentos, é uma chance que não deve ser desperdiçada. “É um esporte de elite e eles estão tendo uma oportunidade única, podendo utilizar, inclusive, material de ponta, disponibilizado pela Associação”, afirmou. Além disso, o esporte oportuniza tanto ao homem quanto a mulher de competir em igualdade, pois não é a força física que está em jogo, mas a habilidade de cada um.

Diversão e aprendizado

João Batista Medino Ferreira, 14 anos, cursa a 6ª série do ensino regular e pratica Optimist desde o início do ano. “Eu já fazia natação na AABB, mas acho bom praticar outro esporte, porque acho que faz bem para meu crescimento físico e mental. É sempre bom aproveitar essas oportunidades”, garantiu o menino.

Yuri Lino da Silva, 10 anos, está na 4ª série e conta com orgulho que pratica Optimist há dois anos e que já competiu em regatas na AABB. Ele lembrou que na Regata Aniversário Banco do Brasil – 200 Anos, em outubro de 2008, ficou em 3º lugar na prova. “Acho que esse esporte é bom para a minha vida, gosto muito de vela e quero ser campeão”, afirma.

Já Kamila Santos da Silva, 10 anos, é uma típica atleta. Pratica capoeira e judô, e ainda encontra tempo para atividades extracurriculares da escola, como teatro e trabalhos na horta. “Gosto muito de praticar esportes, mas o Optimist tem uma coisa diferente dos outros, que é estar na água e conhecer novas técnicas, não só do corpo, mas também do barco. Talvez por isso, esteja achando o Optimist, hoje, mais legal que os outros esportes”, confessou a atleta.

* Matéria publicada no Informativo AABB Brasília

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook
Facebook

Desenvolvido por Craque Comunicação