Educandos visitam Centro de Desenvolvimento Ambiental

Os educandos do AABB Comunidade Araxá (MG) visitaram, na manhã do dia 2 de agosto, o Centro de Desenvolvimento Ambiental da Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM). Lá são realizadas pesquisas com animais do cerrado, animais em extinção e diversas espécies de plantas.

O grupo do turno matutino, representado por metade das crianças e adolescentes do Programa (60 educandos), foi orientado por biólogos e profissionais do Centro, que estudam os hábitos de espécies animais e vegetais. Alguns animais como lobo-guará, macaco, jabuti, tamanduá-bandeira, ema e seriema chamaram a atenção dos visitantes.

O passeio faz parte do “Projeto Amizade”. Segundo a coordenadora do AABB Comunidade Araxá, Maria das Dores Faria da Fonseca, todos estarão envolvidos com o projeto, que tem o objetivo de alertar a sociedade para um mundo mais humano e consciente. “Precisamos lutar para que a paz e o respeito prevaleçam em nossas vidas. Colegas, trânsito, família, escola e, principalmente, o meio ambiente devem ser valorizados”, comenta Maria das Dores.

A CBMM disponibilizou um ônibus para levar os educandos até o Centro e, ao final do passeio, ofereceu um saboroso lanche às crianças e adolescentes. A outra turma do Programa, que desenvolve as atividades na AABB no período vespertino, visitou o Centro de Desenvolvimento Ambiental no dia 9 de agosto.

“O encantamento e a troca de energia dos educandos e educadores com as diversas espécies de animais e plantas demonstraram, mais uma vez, que vale a pena lutar pela preservação do nosso planeta”, declara a coordenadora do Programa.

Centro de Desenvolvimento Ambiental

O Centro de Desenvolvimento Ambiental, localizado em Araxá, é mantido pela CBMM e é responsável por cuidar da preservação e reprodução de espécies nativas ameaçadas de extinção. Especializado na reprodução em cativeiro, seu criadouro abriga cerca de 350 animais do cerrado e desenvolve atividades científicas e pesquisas sobre os hábitos dos bichos. Para a manutenção das áreas de vegetação da região, a CBMM possui, também, um viveiro com capacidade de produção de 60 mil mudas por ano.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook
Facebook

Desenvolvido por Craque Comunicação